Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação
Libras
Mapa do Site

Guaraqueçaba, sábado, 28 de janeiro de 2023 Telefone (41) 3482-1280

Atendimento Atendimento: 08:00 às 11:30 e das 13:00 às 17:30

Sext
27/01
Parcialmente Nublado
Máx 29 °C
Min 20 °C
Índice UV
13.0
Sáb
28/01
Parcialmente Nublado
Máx 31 °C
Min 21 °C
Índice UV
13.0
Domi
29/01
Parcialmente Nublado
Máx 30 °C
Min 21 °C
Índice UV
13.0
Segu
30/01
Chuvas Isoladas
Máx 27 °C
Min 22 °C
Índice UV
13.0

Obras - Segunda-feira, 18 de Maio de 2015

Buscar Notícia

Notícias por Categoria

Dia Nacional de Combate ao Abuso e ? Explora??o Sexual de Crian?as e Adolescentes

Dia Nacional de Combate ao Abuso e ? Explora??o Sexual de Crian?as e Adolescentes


Dia Nacional de Combate ao Abuso e ? Explora??o Sexual de Crian?as e Adolescentes

O Centro de Referencia da Assistência Social de Guaraqueçaba lembra, nesta segunda (18), o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data será marcada com uma palestra na Escola Municipal Antônio Barbosa Pinto no Centro, a partir das 16 horas. A palestra ministrada pela psicóloga Raquel de Lima Machado Silva sob a coordenação da Assistente Social Terezinha Prigol Lopes tem como objetivo orientar professores e alunos a se protegerem de ataques de pedófilos e outros crimes.Data - No dia 18 de maio de 1973, uma menina de oito anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. O cadáver apareceu seis dias depois, carbonizado. Os assassinos, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. Confira algumas dicas para orientar as crianças no uso das redes sociais:Vetar informação em demasia e o acesso de desconhecidos a fotografias e outros dados pessoais;Evitar colocar fotos com pessoas (grupos de amigos), carros (a placa localiza o endereço), casa (mostra onde a pessoa mora) – nem informações pessoais – (telefones, endereços, CPF, etc);Nunca incluir ou adicionar desconhecidos nos contatos ou perfil de amizade; Os pais devem atrair a confiança dos filhos através do diálogo sem qualquer tipo de repressão para que no primeiro sinal de perigo a criança possa sentir-se a vontade e procurar a sua ajuda; A vida moderna exige que os pais tenham pelo menos conhecimento básico de internet; Deixe o computador num local comum e visível da casa; Se vetar alguma página explique as razões e os perigos da rede; Os pais devem supervisionar os acessos dos filhos de uma forma discreta;Há tempo para tudo. Não permita altas horas de exposição na internet. Não existe um perfil definido para se reconhecer um pedófilo, porém dentre as possíveis causas que levam uma pessoa á prática da pedofilia estão, abuso sexual na infância, sexualidade reprimida, perversão sexual e transtornos de origem psicológica.

Estatísticas: O Brasil possui o 4º lugar no consumo de pedofilia no mundo. 76% de todos os pedófilos estão no Brasil;  O Centro de Estudos Sobre a Tecnologia da Informação e da Comunicação – CETIC, mostrou que 8 em cada 10 adolescentes brasileiros já estão nas redes sociais. O Brasil é líder no número de portais com conteúdo pornográfico infantil; A cada 8 minutos uma criança é violentada no Brasil; As meninas tem 10 (dez) vezes mais chances de ser atacadas por pedófilos; Brasília, Espírito Santo e Rondônia são os estados de maiores índices de denúncias de pedofilia; Basta apenas 7 minutos para um pedófilo atrair uma criança e há casos de até 1 (um) minuto; 99% dos pedófilos são homens entre 25 e 35 anos de idade; A PF já realizou a prisão de mais de 500 pedófilos espalhados pelo Brasil entre 2013 e 2014; Uma foto de criança nua chega a valer R$ 1.000(mil) reais e um vídeo com cenas de sexo R$ 10.000(dez) mil. Como identificar um possível pedófilo Não existe um perfil definido, pode ser qualquer pessoa; Suas amizades e relacionamentois são sempre com crianças em desacordo com a sua idade; Geralmente seu quarto é decorado com motivos infantis para atrair a criança ou adolescente; Buscam conhecer os gostos pessoais da criança e oferece-lhes presentes para agradar e atrair a atenção delas; Interessa-se pelo bem-estar e problemas das crianças quando elas estão tristes, prometendo-lhe uma super-proteção, dizendo que nenhum mal irá lhe acontecer; É amável e simpático e “toca a criança acidentalmente em suas partes íntimas”, abordando temas sexuais de uma forma sutil e delicada usando fábulas e histórias infantis para reduzir a sua inibição e cativá-la; Procuram famílias de crianças com pouca ou nenhuma supervisão dos pais; Procuram trabalhar em ofício que tenham muita criança por perto tais como: - creches, orfanatos, escolas, animador de festas infantis; Preferem utilizar computadores de Lan Houses, para não serem identificados através do seu IP. Usam perfis falsos: negam a idade, nome, endereço e se fazem passar por crianças e adolescente; Usam informações fornecidas inocentemente pela própria criança para saber como se apresentarão e qual a estratégia que utilizarão para atrair a atenção da criança, tais como:  Seus pais trabalham fora? Seus pais estão próximos de você? Qual o horário que eles estão em casa? Onde você está usando a internet?  Vamos falar reservadamente? Não comente com ninguém a nossa conversa é um segredo nosso! Dizem que conhece alguém que pode transformá-la numa pessoa de sucesso (jogador de futebol, modelo, atriz, cantor, viagem a disney); Convencem a criança a ligar sua webcam para fotografá-la e filmá-la; Ameaçam contar os segredos e divulgar as imagens e fotos que conseguiram forçando-a a se calar e não contar nada para ninguém.

Como identificar quando as crianças são molestadas

Ficam retraídas, isoladas e arredias; Tem queda no rendimento escolar e dificuldade na aprendizagem; Não quer mais freqüentar as aulas quando o agressor é da escola; Quando o abuso é dentro de casa, a criança não quer ficar perto do pai ou do parente; Apresentam sexualidade e conversas sobre temas sexuais não correspondente a sua idade; Em longo prazo, as vítimas geralmente apresentam dificuldades de relacionamento com figuras masculinas, pelo fato de os agressores serem, em sua grande maioria, homens.  Hematomas pelo corpo; Denúncias podem ser feitas pelos nºs  100, 41- 3482-1611(Conselho Tutelar) e 190 da Polícia Militar, o sigilo da informação e o anonimato são garantidos.

 

FacebookTwitterWhatsAppImprimir

26 Visualizações

Voltar para a listagem de notícias

Covid

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ACOMPANHE-NOS

UNIDADES FISCAIS

Fique por dentro dos índices - ver todas

Nenhuma unidade fiscal cadastrada no momento!
WhatsApp

Versão do sistema: 2.0.0 - 27/01/2023

Portal atualizado em: 27/01/2023 13:47:28

Prefeitura Municipal de Guaraqueçaba - PR.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.